Segunda-Feira, 15 de Julho de 2024
Polícia
19/06/2024 13:09:00
Pego com carro de seguradora diz que foi apenas contratado para buscar veículo

CGN/LD

Imprimir

Rapaz de 23 anos, identificado como Carlos Vinicius Andrade Menezes, foi preso na terça-feira (18), em Chapadão do Sul, junto com outro Romário Pereira Lamblem, 29 anos. Os dois estavam com o Fiat Mobi roubado de uma mulher de 27 anos, que foi dopada, na Capital. O caso foi registrado na manhã de ontem pela vítima.

EM depoimento, Carlos negou envolvimento no roubo, mas contou que foi contratado por um homem identificado como “Vilão” para buscar o veículo em Campo Grande e levá-lo até Cassilândia. Mesmo não tendo CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ele aceitou o serviço e convidou seu amigo Romário para acompanhá-lo.

Por volta das 20h do domingo (16), os dois saíram da cidade a 419 quilômetros de Campo Grande, em um veículo Fiat Grand Siena comprado por Carlos há aproximadamente uma semana. Às 2h o rapaz decidiu parar o carro para dormir na rodovia e às 6h da segunda-feira (17) seguiram viagem.

Quando chegaram em Camapuã, por volta das 15h, o motor do veículo fundiu. Ele então levou o Siena até uma oficina e “Vilão” mandou um carro de aplicativo para encontrar os dois e levá-los até a Capital. A motorista chegou na oficina Às 22h e seguiu viagem com os rapazes até uma casa, que ele não soube dizer o endereço, em Campo Grande.

Na residência eles foram recebidos por três homens, mas não sabe dizer se um deles era o “Vilão” pois não o conhecia pessoalmente. No local, eles pegaram o Fiat Mobi já abastecido e seguiram viagem. NO entanto, o local onde o carro ficaria seria informado apenas quando eles chegassem em Cassilândia.

Durante o trajeto, Carlos contou que pararam em Camapuã para comer e comprar cigarro. Em seguida, continuaram a viagem, mas tiveram que abastecer o carro em Chapadão do Sul. Eles foram até um posto e aproveitaram para comprar um refrigerante. Ao retornar para o veículo, ele não quis dar partida.

Os frentistas tentaram dar um trancho no carro junto com os dois rapazes, mas não conseguiram. Carlos então deixou o celular com Romário para que ele tentasse falar com o mecânico e foi para a conveniência do posto comprar cerveja. Ao voltar, não viu mais o amigo e percebeu a presença de viatura da Polícia Civil.

Carlos foi em direção a uma chácara onde estavam estacionados alguns caminhões, mas negou fuga. Os policiais o alcançaram e ao ser questionado contou que ficou sabendo sobre o roubo do carro ao chegar em Campo Grande, mas que não tinha nenhuma participação no crime, assim como o amigo Romário.

Os dois rapazes foram presos e levados para a Delegacia de Chapadão do Sul, junto com o veículo. O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) se manifestou favorável à conversão do flagrante em prisão preventiva e o caso foi encaminhado para o Fórum em Campo Grande.

Romário não tem passagens criminais, mas Carlos já tem registros de furto e furto qualificado. Eles ainda não passaram por audiência de custódia. O caso segue sendo investigado pela 3ª Delegacia de Polícia Civil da Capital.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias