Segunda-Feira, 20 de Novembro de 2017
Tecnologia
14/11/2017 18:43:00
Android Pay finalmente chega ao Brasil, mas sem Bradesco, Itaú e Mastercard

IDGNow/PCS

Imprimir

Lançada originalmente em 2015, plataforma de pagamentos do Google finalmente desembarca no país, o 17º do mundo e 1º da América Latina a ter o serviço.

Como esperado, a Google anunciou nesta terça-feira, 14/11, o lançamento da plataforma de pagamentos Android Pay no Brasil. Com isso, a gigante cumpre uma promessa feita em maio, quando revelou que o serviço chegaria ao país ainda em 2017.

O aguardado anúncio foi feito durante um evento em São Paulo, na sede da gigante de buscas, que contou com a presença de diversos parceiros nesta fase inicial do serviço por aqui, como Visa, Banco do Brasil, Caixa Econômica, Banco neon, Cartões Porto Seguro, Brasil Pré-Pagos e diversas redes e estabelecimentos, incluindo a rede Carrefour, Casa do Pão de Queijo, Kalunga, Hering, Ipiranga, Drogasil, Rei do Mate e Café do Ponto.

Sem Mastercard, Bradesco, Itaú e Santander

No entanto, a chegada da plataforma móvel de pagamentos do Google ao Brasil deixa de fora neste primeiro momento a Mastercard e alguns dos principais bancos do país: Itaú, Santander e Bradesco. Segundo o Google, tanto a Master quanto o Bradesco estão em negociações avançadas e receberão o Android Pay “em breve” – quanto aos outros bancos, é uma “questão de timing”, aponta a gigante.

Um representante do Google destacou que esse lançamento sem 100% dos bancos e parceiros está dentro do esperado e segue o mesmo roteiro da chegada do Android em outros mercados – atualmente o serviço está disponível em 17 países no mundo, incluindo EUA, Espanha, Rússia, Japão, além do Brasil.

Como funciona

Lançado originalmente em setembro de 2015 nos EUA, o Android Pay permite que o usuário realize pagamentos com seu cartão de crédito e/ou débito diretamente pelo smartphone, sem precisar do cartão físico de plástico. Basta aproximar o dispositivo da máquina de cartão e desbloquear o aparelho por meio do leitor de impressão digital.

Já que utiliza NFC (Near Field Communication) para os pagamentos contactless, o Android Pay só funciona com smartphones e ‘maquininhas’ que contem com essa tecnologia. Segundo dados da consultoria GFK, aproximadamente 28% dos celulares inteligentes vendidos no país no último ano contam com suporte para NFC.

Além do suporte para NFC, é preciso que o aparelho tenha pelo menos o Android 4.4 KitKat (ou versão mais recente) e que o usuário baixe o aplicativo do Android Pay, gratuito e já disponível na Play Store.

Ou seja, a plataforma é compatível com basicamente qualquer smartphone disponível no mercado brasileiro que atenda a esses requisitos, incluindo modelos de fabricantes, como LG, Sony, Motorola e Samsung, que notadamente não esteve presente no evento, talvez por já contar com uma plataforma própria de pagamentos, a Samsung Pay, disponível no país desde julho de 2016.

Notícias relacionadas

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias